Como a climatização pode ajudar na conservação preventiva de acervos

26 de março de 2015 | Sem Comentários Voltar

© Depositphotos.com / Changered Esta é uma das salas do Museu do Capitólio, em Roma, Itália. O museu foi aberto ao público por desejo do Papa Clemente XII, em 1734.

Essencial para a manutenção de livros, documentos históricos, obras de arte, objetos antigos, entre outros, a climatização tem papel fundamental na conservação preventiva de acervos em bibliotecas, museus, exposições e outros ambientes que possuem materiais antigos e valiosos.

A umidade é uma vilã natural do desgaste, principalmente quando se trata de objetos fabricados com materiais mais sensíveis, como folhas de livros e tinta à óleo de quadros. Ambientes úmidos também favorecem a proliferação de bactérias e fungos, microrganismos capazes de deteriorar acervos com o tempo.

Além disso, as variações de temperatura influenciam diretamente na dilatação e contração de um documento ou objeto, alterando sua forma e tamanho. Algumas reações químicas provocadas por variação de umidade podem, ainda, danificar a tinta de pinturas ou escritos antigos.

Climatização e conservação preventiva de acervos

Para evitar a deterioração de acervos, a climatização atua na manutenção da temperatura interna e no controle da umidade dentro de museus, bibliotecas ou exposições. Para a instalação de um sistema de climatização, é necessária a realização de um estudo detalhado sobre a infraestrutura do local. A partir dele, será feito um planejamento coerente da instalação de aparelhos de ar-condicionado e cortinas de ar nos pontos certos, garantindo a manutenção de temperatura e umidade ideais.

A cortina de ar é fundamental para a climatização e conservação de acervos, uma vez que cria uma barreira invisível entre os ambientes. Desse modo, o dispositivo estabelece um isolamento térmico de ambientes, possibilitando a manutenção do clima considerado ideal para que não haja desgaste pela umidade e temperatura. O equipamento também dificulta a entrada de insetos e impurezas no local.

Vale ressaltar que todo o sistema de climatização de acervos deve permanecer ligado interruptamente.

Compartilhe este artigo
Nenhum comentário sobre "Como a climatização pode ajudar na conservação preventiva de acervos"
Deixe um comentário